Desvendando o algoritmo do YouTube: 5 dicas práticas para crescer na plataforma

Fique por dentro das atualizações do algoritmo do YouTube e descubra as melhores práticas para aumentar seu canal e suas visualizações

Desde o início da plataforma, o algoritmo do YouTube tem sido um enigma para os criadores de conteúdo.

Muitos investem tempo e esforço tentando descobrir a fórmula perfeita para maximizar o desempenho de seus vídeos e potencialmente se tornar uma sensação viral da noite para o dia.

No entanto, há boas notícias: os engenheiros e gerentes de produto do YouTube têm divulgado informações ao longo dos anos para ajudar a esclarecer o funcionamento interno do algoritmo.

Essas informações ajudam a explicar seus objetivos e a mentalidade do YouTube ao criar uma plataforma que forneça conhecimento e entretenimento para seus usuários.

Neste artigo, você aprenderá os fundamentos de como o algoritmo do YouTube funciona e obterá 5 dicas práticas que podem ajudar a aumentar o alcance e o engajamento de seus vídeos.

 

O que é o algoritmo do YouTube?

O algoritmo do YouTube é composto por uma série de regras e informações processadas por inteligência artificial.

Em constante execução em segundo plano, ele coleta uma enorme quantidade de dados e usa as regras criadas pelos engenheiros para determinar quais vídeos servir para quais usuários.

Seu objetivo central é prever o que um usuário do YouTube está buscando quando insere uma consulta no mecanismo de pesquisa, além de sugerir quais vídeos eles podem querer assistir a seguir.

Para fazer isso, o algoritmo analisa pontos de dados como os próprios vídeos, comentários, informações de texto (como a descrição do vídeo) e como os usuários interagem com o conteúdo da plataforma.

Em seguida, classifica os vídeos para maximizar a relevância e a satisfação do usuário.

 


Como funciona o algoritmo do YouTube em 2023?

O algoritmo do YouTube passou por diversas mudanças desde a sua criação.

No início, ele se baseava nos vídeos que os usuários clicavam para determinar quais recomendações apresentar. No entanto, isso levou a várias manchetes de clickbait e impactou negativamente a percepção e experiência do espectador.

Em 2012, o YouTube mudou para otimizar o tempo de exibição. Isso significava que as recomendações eram baseadas em quanto tempo os usuários gastavam assistindo a determinados vídeos ou canais.

Essa abordagem foi considerada a padrão por três anos, mas o YouTube encontrou uma outra maneira de melhorar a experiência do usuário.

Desde 2015, o YouTube tem otimizado para a satisfação do espectador.

Isso é feito através da coleta de dados em tempo real dos usuários enquanto eles consomem conteúdo e analisando seus níveis de satisfação para informar o mecanismo de recomendação.

Mas como o YouTube determina o que é mais satisfatório para seus usuários? Aqui estão alguns dos fatores envolvidos:

  • Taxa de cliques. Isso mede a probabilidade de um usuário clicar em um vídeo depois de vê-lo;
  • Tempo de exibição. Essa é a quantidade total de tempo que os usuários passam assistindo a um vídeo ou canal específico;
  • O número de vídeos que um usuário assistiu de um canal específico;
  • O histórico de pesquisa do usuário;
  • A atualidade do histórico de visualização de um usuário;
  • As informações demográficas e a localização do usuário;
  • Gostos, desgostos e compartilhamentos (essas métricas são usadas para avaliar o envolvimento do usuário com vídeos específicos);
  • Não estou interessado em cliques (o YouTube rastreia quando os usuários clicam no botão “Não estou interessado” nos vídeos);
  • Feedback da pesquisa (o YouTube envia milhões de pesquisas todos os meses, pedindo aos usuários que forneçam feedback sobre vídeos específicos).

Desses fatores, apenas os três últimos podem ser influenciados diretamente pelos criadores de conteúdo. O resto depende de fatores externos que estão fora de seu controle.

 

Como o YouTube determina o algoritmo

No YouTube, há dois locais onde você pode ver os vídeos sugeridos: a página inicial do YouTube e o feed de vídeos sugeridos.

Veja como o YouTube classifica os vídeos em cada um desses espaços.

 

Pagina inicial

Nesta página, o algoritmo do YouTube se esforça para oferecer as sugestões de vídeos mais relevantes para cada usuário.

Ele analisa o desempenho do vídeo, o histórico de exibição e os hábitos de visualização específicos do público para determinar quais vídeos exibir.

 

Vídeo sugerido

Esta seção aparece na barra lateral direita ao lado do vídeo que você está assistindo no momento.

O algoritmo analisa seu histórico de visualizações durante a sessão e faz recomendações com base no que ele acha que você assistirá a seguir.

 

5 maneiras de melhorar seu alcance no YouTube

Agora que você entende os fundamentos de como o algoritmo funciona, vejamos algumas maneiras de usá-lo a seu favor e obter mais ação em seu canal.

 

1. Mantenha sua marca consistente

Para ter sucesso no YouTube, é importante manter a consistência em seu canal.

Os usuários devem ser capazes de identificar facilmente o tipo de conteúdo que podem esperar de seus vídeos, seja através de sua voz, formato ou estilo.

Além disso, é recomendável que seus vídeos tenham uma identidade visual clara e reconhecível, com o uso consistente de cores, fontes e imagens em suas miniaturas do YouTube.

Essa coerência não apenas ajuda os espectadores a se identificarem com sua marca, mas também aumenta a probabilidade de que seus vídeos sejam recomendados pelo algoritmo do YouTube.

 

2. Crie miniaturas clicáveis

As miniaturas dos seus vídeos são uma das principais razões pelas quais os usuários clicam em seus vídeos no YouTube, além dos títulos.

Para aumentar sua taxa de cliques (CTR) e mostrar ao YouTube que seu conteúdo é valioso, confira estas dicas:

  • Aumente o zoom em fotos de ação ou rostos expressivos,
  • Adicione trechos de texto curtos e facilmente legíveis para dar mais contexto e despertar o interesse,
  • Marque suas miniaturas com cores de assinatura, fontes, imagens e até mesmo seu logotipo,
  • Tente usar a “regra dos terços” da fotografia, onde você posiciona a parte mais importante da foto no primeiro terço ou no último terço do quadro, em vez de no centro

Você sempre pode procurar outras fontes de inspiração, como a guia de vídeos em alta do YouTube e até mesmo os serviços de streaming Netflix e Amazon Prime.

3. Torne seu conteúdo fácil de assistir

Uma das prioridades para aumentar o desempenho dos seus vídeos no algoritmo do YouTube é manter o público engajado e assistindo seu conteúdo por mais tempo.

Afinal, quanto mais tempo eles passarem assistindo, mais provável será que o algoritmo recomende seu vídeo a outros usuários.

Para ajudar a manter seus espectadores envolvidos e assistindo seus vídeos por mais tempo, aqui estão algumas dicas valiosas:

  • Ofereça manualmente vídeos sugeridos para seus outros vídeos usando cartões e cartões finais;
  • Use uma frase específica para chamar;

    em um vídeo ou na descrição do vídeo;

  • Deslize em cenas de outros vídeos para direcionar os espectadores para outro conteúdo divertido e interessante.

 

4. Otimize para uma única palavra-chave

As palavras-chave continuam a desempenhar um papel fundamental no algoritmo do YouTube, pois ajudam a determinar a intenção do usuário e o tipo de conteúdo que eles estão procurando ao inserir uma consulta de pesquisa.

Por esse motivo, é importante basear cada um de seus vídeos em torno de uma palavra-chave principal e até três palavras-chave secundárias opcionais.

 

5. Avalie seus concorrentes

Como em praticamente qualquer tipo de negócio, você se beneficiará ao ficar de olho em seus concorrentes.

Dê uma olhada nos canais do YouTube deles, examinando coisas como:

  • Os tipos de conteúdo que eles postam;
  • Seus vídeos mais populares e engajados;
  • Os elementos de marca que eles usam;
  • A maneira como eles intitulam e descrevem seus vídeos;
  • As palavras-chave para as quais eles estão otimizando;
  • Qualquer série ou lista de reprodução que eles fizerem;
  • Os níveis de engajamento do público em termos de curtidas e comentários.

Depois de avaliá-los, você deve ser capaz de identificar quais estratégias estão funcionando para eles, bem como quais poderiam usar algum trabalho.

E é aí que você entra: inspire-se livremente no que eles fizeram e torne ainda melhor.

 

Evolua com o algoritmo do YouTube

Os criadores de conteúdo enfrentam um grande desafio, pois o algoritmo do YouTube está em constante mudança.

As técnicas de ontem podem não ser tão eficazes hoje, já que o algoritmo é constantemente atualizado para atender às necessidades dos usuários do YouTube.

Por isso, a regra número um para os criadores de conteúdo é adaptar-se e evoluir junto com o algoritmo.

É fundamental manter-se atualizado com as atualizações do algoritmo, aprender com especialistas e colegas e ajustar a estratégia conforme necessário.

A flexibilidade e a criatividade são essenciais para alcançar os objetivos como criador de conteúdo no YouTube.

Fonte: Oberlo

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Gemini no Performance Max do Google

Google está adicionando Gemini às campanhas Performance Max

Google anunciou está adicionando seu modelo de linguagem IA Gemini às campanhas Performance Max, para ajudar a criar campanhas mais eficazes

marketplace de criadores instagram

Um portfólio digital para criadores: Instagram traz marketplace de criadores para o Brasil

O novo recurso do Instagram que promete ser um portfólio digital para influenciadores chega ao Brasil e a outros sete países

5 métricas de marketing de influência que você precisa conhecer

Ao acompanhar essas métricas, você pode identificar influenciadores para refinar continuamente sua abordagem para obter melhores resultados

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.