Google adia fim do suporte aos cookies de terceiros para 2024

Segundo adiamento da big tech dá mais um fôlego aos profissionais que ainda dependem do recurso para segmentar entrega dos anúncios digitais

O fim do suporte aos cookies de terceiros deve ficar para 2024, de acordo com um anúncio feito pelo Google na semana passada, em 27 de julho. Esta é a segunda vez que a big tech posterga a mudança, incialmente prevista para 2022 e, depois, adiada para 2023.

Isso significa que os cookies, arquivos usados para rastreamento do comportamento dos usuários na internet, continuarão sendo identificados pelas empresas de tecnologia e sites, para auxiliar os anunciantes na entrega dos anúncios de acordo com a jornada online do consumidor.

Até lá, serão realizados novos testes das funções e ferramentas da Privacy Sandbox, iniciativa do Google para criação de tecnologias de proteção à privacidade de pessoas na internet, antes que sejam apresentadas às empresas de publicidade e concorrentes.

Para Anthony Chavez, vice-presidente da Privacy Sandbox, o adiamento deve garantir que profissionais do marketing digital continuem prosperando, sem depender do rastreamento entre sites e técnicas secretas, como impressão digital.

– Estamos a alargar as janelas de testes para as APIs do Privacy Sandbox, antes de desativarmos os cookies de terceiros no Chrome – explicou.

De acordo com Chavez, à medida que os desenvolvedores aprovam essas APIs, a eliminação dos cookies de terceiros no Chrome será realizada no segundo semestre de 2024, de forma gradual.

 

Entenda o Privacy Sandbox

Com a implementação do Privacy Sandbox, no lugar dos cookies de terceiros, um conjunto de ferramentas terão a função de cuidar da privacidade dos usuários, diminuindo o rastreamento em sites e aplicativos, ao mesmo tempo que os anúncios digitais relevantes apareçam para o público.

A ideia é que a ferramenta forneça alternativas mais seguras à tecnologia existente, para continuar construindo negócios digitais, enquanto os dados permanecem privados. Entre os principais objetivos do Privacy Sandbox, estão:

  • Criar novas tecnologias para manter as informações privadas;
  • Permitir que editores e desenvolvedores mantenham conteúdo online gratuito;
  • Colaborar com a indústria para a criação de novos padrões de privacidade na internet.

 


Um fôlego para os profissionais de marketing digital

O adiamento do fim do suporte aos cookies de terceiros representa mais um fôlego para os anunciantes, que ainda dependem do recurso para segmentar a entrega de publicidade online aos usuários da internet. Eles temem que a mudança no Chrome gere um impacto negativo no alcance dos anúncios digitais.

Quando a nova política do iPhone foi implementada em seu sistema, por exemplo, as receitas de publicidade online das empresas de tecnologia foram altamente impactadas.

No início do ano, o Facebook anunciou que deixou de faturar R$ 53 bilhões com publicidade em 2021, por conta das mudanças no sistema iOS. Na época, o Markets Insider informou que o Facebook, o Snap, o Twitter e o Pinterest perderam um valor de mercado combinado de R$ 1,4 bilhão, aproximadamente.

As mudanças no sistema iOS14 ocorreram em abril de 2021, quando foi implementado um novo recurso de privacidade, a qual enviava pedidos de permissão aos usuários, para que os aplicativos pudessem manter o rastreamento de dados.

Com isso, os usuários passaram a ter a opção de escolher se desejavam compartilhar seus dados ou não. De acordo com um estudo da AppsFlyers, 62% dos usuários de Iphone passaram a negar o acesso as suas informações, o que afetou diretamente os anunciantes digitais.

Para se manter atualizado com as mudanças no Privacy Sandbox, clique aqui.

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Google Ads

Checklist do Google Ads: 5 maneiras de auditar e otimizar suas campanhas

Aumente seu sucesso no Google Ads! Audite, otimize e direcione o público certo para maximizar o ROI e as conversões

Não pague à Apple! Meta compartilha dicas para evitar taxas de impulsionamento de posts

A Meta publicou um infográfico dando quatro dicas para anunciantes evitarem a taxa de 30% da Apple ao impulsionar seus anúncios

Telegram ou WhatsApp? O que usar no seu marketing

Telegram ou WhatsApp: qual usar no seu marketing?

Telegram ou WhatsApp? Qual usar dentro das suas estratégias de marketing? A resposta não é tão simples quanto parece.

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.