Google Ads vai endurecer as regras e requisitos para páginas; veja o que muda

A partir de outubro de 2022, as experiências de anúncios em sites devem atender aos requisitos do Better Ads Standards para serem aprovadas.

O Google está mais exigente com página do seu anúncio. Recentemente os anunciantes do Google Ads receberam uma nova atualização na política de requisitos de destino: seguir os “melhores padrões de anúncios” descritos na Coalition for Better Ads.

A Coalition for Better Ads trabalha para garantir que a publicidade online seja o mais amigável e nativa possível, para evitar experiências como anúncios pop-up ou vídeos promocionais reproduzidos automaticamente com som. Há vários padrões de anúncios aos quais os anunciantes devem seguir.

O Google, que possui o maior ecossistema de publicidade no espaço digital com o Google Ads, determina o que constitui anúncios irritantes, porque os dados da empresa formam a base para esses padrões.

Contudo, agora, a empresa está explicando aos anunciantes que as experiências de publicidade em sites devem seguir esses padrões do Better Ads para que o anúncio em si não seja rejeitado pelo Google Ads.

 

Mudança a partir de outubro de 2022

A partir de outubro, somente os anúncios que aderirem aos Better Ads Standards estarão qualificados. Os anunciantes podem verificar se seus anúncios atendem a esses padrões no Relatório da Experiência com Anúncios.

YouTube video

A empresa enviou e-mails aos anunciantes sobre essa mudança em suas políticas, alertando que se houver, a partir de outubro, experiências de anúncios que não estejam em conformidade com os Better Ads Standards, o anúncio será reprovado.

Esta é uma parte do e-mail enviado pela empresa no início de setembro:

Em outubro de 2022, a política de requisitos de destino será atualizada para incluir uma nova política exigindo que as experiências de anúncios estejam em conformidade com os padrões de anúncios melhores da Coalition for Better Ads. Destinos que contenham experiências de anúncios que não estejam em conformidade com os Better Ads Standards serão informados por meio do relatório de experiências de anúncios, e quaisquer anúncios que levem a esses destinos serão reprovados.

 


Por que o Google Ads está mudando sua política de padrão de anúncio?

O Better Ads Standard da Coalition é resultado de uma pesquisa com mais de 150 mil consumidores, o que levou a identificar as experiências de anúncios que estão abaixo de um limite de aceitação do consumidor e são mais propensas a levar os consumidores a instalar bloqueadores de anúncios.

Seguindo essa lógica, quanto mais pessoas insatisfeitas, mais cresce o número de pessoas bloqueando anúncios ou utilizando menos a ferramenta de busca.

Quanto menor o número de pessoas que veem anúncios, mais caro fica para as empresas anunciarem na plataforma, levando-as a investir menos ou até mesmo deixar de investir nela.

É uma via de mão dupla.

A pesquisa realizada pelo Better Ads Standard da Coalition também indica quais tipos de anúncios são mais desejados pelos consumidores. Dessa forma, fornecem informações valiosas ao Google sobre quais tipos de anúncio a empresa deve investir nos próximos anos.

 

Quais serão os novos padrões de anúncios do Google Ads?

Muitos dos anúncios que serão bloqueados são conhecidos por nós. Com certeza você já se irritou com algum desses em algum momento da sua jornada na internet.

Por isso mesmo que o Google está se empenhando para eliminá-los, tendo em vista que a ideia é melhorar a experiência do usuário e a interação com as páginas e com os anúncios.

Esta é a lista dos principais padrões de anúncios que serão reprovados pelos novos requisitos de destino:

 

Anúncios pop-upO anúncio pop-up é um resquício da Internet 1.0: são aquelas janelas irritantes que saltam na tela do computador ou celular, sempre que você visita um site, e bloqueia o conteúdo principal da página. Eles estão entre os aborrecimentos mais citados pelos visitantes de um site, de acordo com a pesquisa.

 

Reprodução automática de anúncios em vídeo com somOs anúncios em vídeo de reprodução automática reproduzem som sem qualquer interação do usuário. Essas experiências são especialmente perturbadoras, pois pegam os leitores desprevenidos e os obrigam a fechar rapidamente a janela ou guia para interromper o som.

 

Anúncios presticiais com contagem regressivaAnúncios de “contagem regressiva” aparecem antes que o conteúdo da página seja carregado, forçando o usuário a esperar alguns segundos antes de poder dispensar o anúncio. Eles fazem com que o usuário saia do site antes mesmo de ter acesso ao conteúdo.

 

Anúncios que impedem os visitantes de ver o conteúdo principal (com ou sem contagem regressiva)Esses anúncios para celular aparecem em uma página antes que o conteúdo seja carregado, impedindo o usuário de continuar com o conteúdo que procurou. Esses pop-ups variam em tamanho de tela cheia para parte da tela. Eles também podem aparecer como uma página independente que impede que os usuários acessem o conteúdo principal.

 

Anúncios grandes fixos que permanecem em uma página enquanto o visitante rolaEsses grandes anúncios fixos ficam na borda inferior de uma página, independentemente dos esforços do usuário para rolar. À medida que o usuário navega na página, esse anúncio fixo e estático e imóvel ocupa mais de 30% do espaço da tela. Eles têm um efeito impeditivo, obstruindo uma parte da visualização da página, independentemente para onde o usuário se mova.

 

Tamanho do anúncio superior a 30%Anúncios que ocupam mais de 30% da altura vertical de uma página. A densidade do anúncio é determinada pela soma das alturas de todos os anúncios na parte de conteúdo principal de uma página para celular e, em seguida, dividindo pela altura total da parte de conteúdo principal da página.

 

Anúncios animados piscandoFundos animados, que ficam piscando e/ou textos e cores que mudam rapidamente são altamente irritantes para os consumidores e servem para criar uma distração severa para eles enquanto tentam ler o conteúdo em uma determinada página.

 

Anúncios disruptivos em aplicativos

Anúncios que interrompem de alguma forma o acesso do usuário ao conteúdo da página.

Esses são alguns dos principais novos padrões estabelecidos pelo Better Ads Standards. Para saber mais, leia o conteúdo completo em The Initial Better Ads Standards.

 

Como usar os melhores padrões de anúncios?

De acordo com as recomendações da Coalition: anunciantes, editores, desenvolvedores de aplicativos e provedores de tecnologia de publicidade devem revisar suas pesquisas e os Better Ads Standards com a intenção de melhorar a experiência de anúncios online.

De acordo com a empresa:

  • Os anunciantes podem usar os Better Ads Standards para informar o desenvolvimento e a execução da campanha
  • Editores e desenvolvedores de aplicativos podem usar os Better Ads Standards para desenvolver experiências aprimoradas para seus públicos
  • As plataformas de tecnologia de anúncios podem usar os Better Ads Standards no processo de desenvolvimento de novas experiências de anúncios
  • Os provedores de tecnologias de medição podem usar os Better Ads Standards para desenvolver novas maneiras de avaliar a prevalência no mercado das experiências de anúncios preferidas pelos consumidores

 

Como se preparar para essas mudanças?

Pense como o Google e, ao mesmo tempo, esqueça o Google!

Nem sempre a empresa deixa muito claro seus requisitos e restrições, isso os anunciantes já estão cientes.

Contudo, é muito claro que as mudanças feitas pelo Google nos últimos anos tem um foco principal: o usuário.

Recentemente, por exemplo, o Google lançou a atualização de Conteúdo útil, que pretende banir os conteúdos que foram feitos somente para ranquear e que não foram feitos para pessoas.

Ou seja, como o Google pensa? Seguindo a filosofia nº 1 da própria empresa: “Foco no usuário. Todo o resto é consequência”. Dessa forma, pensando como o Google, você esquecerá o Google e focará no que realmente importa: o usuário.

Se seus anúncios e páginas de alguma forma criarem uma experiência ruim para os usuários, é questão de tempo até você sofrer as sanções e ter bastante dor de cabeça na sua forma de trabalhar.

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Jon loomer formulário de leads

Você está restringindo seus formulários de leads nos anúncios da Meta?

Jon Loomer fala sobre configuração simples que pode estar limitando os leads que você obtém dos formulários de leads da Meta

TikTok Reels Shorts

TikTok ainda lidera o ranking de vídeos curtos, mas os Reels não ficam muito atrás

De acordo com estudo, TikTok supera o Reels e os Shorts em engajamento de usuários, enquanto o Reels lidera em tempo de exibição

WhatsApp

WhatsApp está lançando um recurso de compartilhamento de tela

A Meta está testando o recurso em dispositivos Android, permitindo que os usuários compartilhem suas telas em suas ligações

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.