YouTube irá começar a monetizar Shorts em fevereiro; saiba como irá funcionar

Modelo de compartilhamento de receita vai substituir o YouTube Shorts Fund, tornando os pagamentos mais sustentáveis e equitativos

O YouTube vai liberar uma nova forma de monetização a partir de 1º de fevereiro. É a tão sonhada e esperada Monetização dos Shorts!

A plataforma de vídeos informou que os criadores poderão ganhar dinheiro com publicidade visualizada nos vídeos curtos, através do novo modelo de compartilhamento de receita.

O novo formato de monetização dos conteúdos foi anunciado, pela primeira vez, em setembro do ano passado. O dinheiro para os criadores virá agora dos anúncios que são exibidos entre os shorts.

Aqui no site oficial o YouTube explica em detalhes (nem tão simples) como ele fará a divisão do dinheiro. Mas, de uma forma simples, ele somará o valor gerado pelos anúncios entre os shorts, e dividirá entre os creators de acordo com a quantidade de views.

 

Nem todos os shorts vão monetizar

Nada de dinheiro fácil! Para fins de cálculo de pagamentos, o YouTube não contará as visualizações de Shorts em que as visualizações não são qualificadas. Exemplos de visualizações inelegíveis de Shorts podem ocorrer:

  • Shorts não originais, como clipes não editados de filmes ou programas de TV, reenvio de conteúdo de outros criadores do YouTube ou outra plataforma ou compilações sem conteúdo original adicionado
  • Visualizações artificiais ou falsas de Shorts, como bots automatizados de clique ou rolagem
  • Visualizações de Shorts inconsistentes com nossas diretrizes de conteúdo adequado para publicidade

 


Fundo de criadores

O processo do novo modelo de pagamento do YouTube tem tudo para ser mais sustentável e equitativo, já que os fundos acumulados dos anúncios dos Shorts serão alocados para um grupo maior, havendo uma divisão de 45% do valor total entre os criadores, com base nas visualizações desses conteúdos.

Isso significa que os pagamentos relativos aos Shorts deverão crescer, diferentemente da maioria dos aplicativos sociais que possuem um processo nada sustentável e veem os pagamentos diminuírem pouco a pouco.

Ainda não é possível afirmar se o novo modelo irá funcionar, mas o YouTube espera que os pagamentos sejam maiores do que acontecem no processo do Creator Fund.

 

Como se inscrever para o programa de monetização dos Shorts

Para se inscrever no programa de monetização dos Shorts do YouTube, é preciso que os criadores tenham mais de 1 mil inscritos e 10 milhões de visualizações dos vídeos curtos nos últimos 90 dias. Com isso, a plataforma passará a analisar o desempenho dos conteúdos e dividir a receita total.

Ao longo do tempo, o processo de monetização do YouTube será refinado, com o intuito de oferecer mais benefícios aos criadores dos Shorts. Dessa forma, a plataforma poderá atrair mais criadores em potencial para focar a produção de conteúdo aos Shorts do YouTube e não no TikTok.

Além disso, o bloqueio do acesso ao TikTok em 19 regiões dos Estados Unidos, por conta das preocupações contínuas sobre uma possível interferência do governo chinês ao aplicativo, nos possibilita imaginar que o YouTube vença a, então, forte concorrência com o aplicativo da ByteDance.

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Threads da Meta e Facebook

Ainda tentando! Meta está testando postagens cruzadas do Facebook para Threads

Segundo a Meta, o recurso ainda está em teste para usuários do iOS e pretende facilitar o cruzamento de postagens entre Facebook e Threads

Gemini no Performance Max do Google

Google está adicionando Gemini às campanhas Performance Max

Google anunciou está adicionando seu modelo de linguagem IA Gemini às campanhas Performance Max, para ajudar a criar campanhas mais eficazes

marketplace de criadores instagram

Um portfólio digital para criadores: Instagram traz marketplace de criadores para o Brasil

O novo recurso do Instagram que promete ser um portfólio digital para influenciadores chega ao Brasil e a outros sete países

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.