Os humanos preferem copys geradas por IA, revela pesquisa

A pesquisa com 700 consumidores dos EUA descobriu que o conteúdo gerado por IA era preferido mais do que o conteúdo gerado por humanos

Recentemente, uma pesquisa nos Estados Unidos com 700 consumidores trouxe à tona uma descoberta interessante: as pessoas preferem ler textos feitos por inteligência artificial (IA) em vez dos escritos por humanos, muitas vezes por uma boa diferença.

O estudo foi feito pela Semrush, uma ferramenta de marketing digital que ajuda editores online com dados e análises.

Os participantes da pesquisa viram diferentes tipos de conteúdo, cada um com duas versões: uma escrita por uma pessoa e outra pela IA, usando uma mistura do ChatGPT e da ferramenta de IA da Semrush chamada ContentShake AI.

Assim, a pesquisa incluiu uma mistura de entrevistados de ambos os sexos, com idades entre 18 e 55 anos, e eles não sabiam qual versão foi feita pela máquina.

A IA recebeu instruções detalhadas, parecidas com um resumo para um redator, incluindo tom de voz, tamanho e objetivos. Esses resultados levantam questões interessantes sobre a relação entre a criatividade humana e os avanços tecnológicos na produção de conteúdo.

 

IA generativa 6, humanos 0

O conteúdo escrito por IA saiu vitorioso em todos os seis dos seis testes frente a frente, com taxas que variam de 53% a 70%.

Aqui está um exemplo de uma dessas batalhas, em que a tarefa era escrever uma introdução para uma postagem no blog sobre a melhor comida para gatos que vivem em ambientes fechados. A IA ganhou de 54% a 46%:

Nas outras cinco batalhas, a IA derrotou os humanos na escrita de anúncios em mídias sociais (70% a 30% e de 54% a 47%); na redação de um parágrafo de postagem em um blog (60% a 40%); na redação de uma postagem em mídias sociais (65% a 40%). 35%) e escrever uma descrição do produto (65% a 35%).

 

Por que as pessoas preferiram os resultados da IA?

Segundo Semrush, é porque a linguagem do texto escrito por humanos era mais difícil de entender. Já o texto sobre IA “vai direto ao ponto e explica o que o leitor aprenderá no artigo. Não há espaço para confusão.”

Mas a pesquisa também enfatiza que a IA por si só não é a solução mágica para a escrita de conteúdo. A supervisão humana ainda é crucial, por exemplo, para verificar se existem “alucinações” incorretas ou inadequadas que as ferramentas de IA podem gerar e geram.

De acordo com a Semrush:

Esses resultados mostram que o conteúdo escrito por IA pode ser eficaz e atrair seus clientes. Se você usar suas ferramentas de IA bem o suficiente, poderá criar textos de marketing envolventes e de alta qualidade. No entanto, nosso experimento não sugere que a IA seja suficiente para escrever conteúdo.

 


Então a IA vai substituir o trabalho humano?

Definitivamente, não. A IA não consegue substituir totalmente os humanos na criação de conteúdo. O intuito da pesquisa foi mostrar a utilidade da tecnologia, já que ela pode ajudar muito a criar conteúdo que repercuta nos consumidores.

As pessoas provavelmente preferiam o conteúdo gerado por IA porque foi objetivo, claro e mais fácil de ler e entender.

Uma comparação entre os textos produzidos por humanos e os produzidos por IA revelou que, embora a copy humana apresentasse linguagem emocional e imagens coloridas, era um pouco mais difícil de entender.

A copy da IA, por outro lado, era clara e direta, listando efetivamente as preocupações do leitor.

Aqui está o que os escritores podem aprender com isso:

  • Seja direto e claro sobre o que você está tentando transmitir.
  • Destaque preocupações e propostas de maneira direta.
  • Sempre busque legibilidade e concisão.
  • Use IA para melhorar a eficiência.

 

Metodologia da pesquisa

A pesquisa com 700 consumidores dos EUA (50,2% homens, 49,5% mulheres) foi incluída como parte de um relatório maior da Semrush chamado Think Big with AI: Transforming Small Business Content Marketing”.

Divisão por idade:

  • 38% dos entrevistados tinham entre 25 e 44 anos.
  • 12% tinham 18-24 anos.
  • 18% tinham 45-54 anos.
  • 32% tinham 55 anos ou mais.

Semrush “trabalhou com vários escritores” para criar a copy humana. Para produzir o conteúdo de IA, a Semrush usou instruções detalhadas (por exemplo, diretrizes sobre tom de voz, duração, legibilidade, objetivos) e às vezes precisava escrever duas ou três instruções adicionais para refinar o resultado final.

Fonte: Search Engine Land

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Gemini geração de imagem

Google suspende geração de imagens por IA após erros históricos e raciais

O Gemini, ferramenta de IA do Google, gerou imagens dos nazistas e dos fundadores dos EUA como pessoas negras, gerando debate sobre racismo

Threads da Meta e Facebook

Ainda tentando! Meta está testando postagens cruzadas do Facebook para Threads

Segundo a Meta, o recurso ainda está em teste para usuários do iOS e pretende facilitar o cruzamento de postagens entre Facebook e Threads

Gemini no Performance Max do Google

Google está adicionando Gemini às campanhas Performance Max

Google anunciou está adicionando seu modelo de linguagem IA Gemini às campanhas Performance Max, para ajudar a criar campanhas mais eficazes

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.