Os links poderão ser menos importantes para o algoritmo de classificação do Google

Como o Google entende melhor como o conteúdo se encaixa no contexto de toda a web, os links podem não ser tão necessários.

Já olhando para o futuro, Jhon Mueller, do Google, afirma que poderá haver um algoritmo de classificação da Pesquisa Google em que os links não são tão importantes no algoritmo geral quanto são hoje.

Em uma live da empresa, ele dá a entender que os links não são tão ponderados quanto na história do algoritmo de classificação do Google.

De acordo com ele:

Bem, é algo onde imagino, ao longo do tempo, o peso nas ligações. Em algum momento, vai cair um pouco, já que não conseguimos descobrir um pouco melhor como o conteúdo se encaixa no contexto de toda a web. E, até certo ponto, os links sempre serão algo com o qual nos preocupamos, porque temos que encontrar as páginas de alguma forma. É como você encontra uma página na web sem alguma referência a ela? Mas meu palpite é que, com o tempo, não será um fator tão importante como às vezes é hoje. Eu acho que isso é algo que está mudando um pouco.

John não apenas disse que no futuro os links podem ter menos peso no algoritmo geral de classificação da Pesquisa do Google, mas também disse que isso já está mudando “bastante” no algoritmo. Portanto, ainda hoje, os links não são tão ponderados quanto antes no algoritmo de classificação geral.

YouTube video

Para escutar a pergunta e a resposta, ir para a marca de 13:06 minutos.

 

Isso não é novidade

Há oito anos, Matt Cutts, ex-líder de spam do Google, disse algo semelhante quanto aos links.

Embora estudos tenham mostrado que os links ainda são incrivelmente importantes para as classificações do Google e a própria empresa ter dito que eles estão entre os três principais fatores de classificação, ainda assim não são o número um em questão de ranqueamento.

Confira o que Matt Cutts disse à época:

YouTube video

 


Por que devo me importar?

A ideia é que você pare de ficar obcecado por links e passe a se concentrar no seu conteúdo.

A tendência tem sido o algoritmo do Google se importar com conteúdo útil e bom. Geralmente esse tipo de conteúdo é o que gera links sem nem mesmo haver a solicitação ou qualquer esforço para geração de links.

Os links não estão mortos, talvez nunca estarão, como fator de classificação. Mas, à medida que o Google fica cada vez melhor em entender o conteúdo, ele vai depender cada vez menos de linkagem.

 

Fonte: Search Engine Land

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Conecte seu design com a sua audiência! Conheça 7 tendências visuais para 2024

Descubra as tendências visuais que vão transformar seu design em 2024! Conecte-se com sua audiência de maneira envolvente e inovadora

SEO

SEO no YouTube: saiba como gerar mais visualizações aos seus vídeos

Técnica de otimização acelera o desempenho dos conteúdos na internet e contribui para o crescimento das empresas digitais

Performance Max: como saber se é para você?

Explore o potencial das campanhas Performance Max. Aprenda a configurar, gerenciar e testar sua eficácia para o sucesso da sua marca

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.