O futuro promissor da IA na Meta: Qual é a visão de Mark Zuckerberg?

Mark Zuckerberg revela sua visão de IA nos produtos da Meta, transformando a publicidade, o Metaverso e até mesmo as interações sociais

Mark Zuckerberg, CEO da Meta, em um episódio exclusivo de podcast com Lex Fridman, compartilhou sua visão inspiradora de um futuro em que a inteligência artificial (IA) transcende as fronteiras e se torna uma ferramenta prática em todos os níveis.

Durante a conversa, Zuckerberg revelou suas emocionantes ideias sobre a aplicação da IA em áreas-chave, incluindo publicidade, interações sociais e até mesmo as complexidades do tão falado Metaverso.

Sendo assim, para alcançar essa visão audaciosa, a Meta está desenvolvendo tecnologias de ponta, com destaque para o modelo de linguagem LLaMA.

Mas não para por aí! A empresa planeja implantar uma variedade de modelos de linguagem (LLMs), personalizados para atender às diferentes necessidades e demandas do mercado.

A ideia da integração da IA nos produtos da Meta é de tornar o futuro promissor e cheio de oportunidades.

A visão de Zuckerberg marca uma mudança de paradigma na maneira como nos conectamos, comunicamos e realizamos negócios online.

 

A IA pelos olhos de Zuckerberg

O conceito de personalização de IA de Zuckerberg parte da abordagem de “tamanho único”, favorecendo experiências personalizadas de IA.

De acordo com ele, em sua participação no podcast:

Não achamos que haverá uma única coisa verdadeira. Achamos que deve haver muito desenvolvimento.

O CEO enfatizou a importância do desenvolvimento de produtos democráticos e orientados para a comunidade.

Sua visão abrangente prepara o terreno para uma série de ferramentas de IA que impulsionarão a evolução e o aprimoramento de todos os produtos do portfólio da Meta.

A missão de Zuckerberg é clara: capacitar os usuários e tornar a IA acessível a todos, enquanto impulsiona uma experiência digital mais rica e significativa para milhões de pessoas em todo o mundo.

 


A reinvenção da publicidade com IA

Zuckerberg prevê uma IA que cria blocos de anúncios com base em entradas simples do usuário.

Os anunciantes podem declarar sua oferta e a IA criará uma unidade de anúncio para conectá-los ao público certo.

De acordo com ele:

No futuro, se você estiver anunciando em nossos serviços, precisará criar seu próprio criativo de anúncio? Não.

Você vai nos dizer: ‘ok, eu sou um passeador de cães e estou disposto a passear com os cachorros das pessoas. Me ajuda a encontrar as pessoas certas e criar a unidade de anúncio que terá o melhor desempenho’.

Além disso, ele explica como os criadores, que muitas vezes lutam para negociar com marcas que desejam colaborar, podem se beneficiar da assistência da IA:

Os criadores entram em seus DMs e veem que as marcas querem fazer algo com eles, e eles não sabem como negociar ou recuar respeitosamente.

Então acho que construir uma ferramenta que pode permitir que eles façam isso bem é uma coisa simples que eu ouvi de muitas pessoas que eles estariam interessados.

 

Desencadeando o poder da IA no Metaverso

Em termos do Metaverso, Zuckerberg prevê que a IA desempenhará um papel na simplificação de tarefas complexas, como a codificação.

Ia no Metaverso
Mark Zuckerberg acredita que a IA é a chave para desvendar o Metaverso.

Os usuários podem descrever os mundos que desejam criar e a IA gerará o código para eles.

Portanto, a linguagem natural se torna a interface que usamos para todas as formas de interação com o computador, com o digital —disse Zuckerberg, enfatizando o potencial transformador da IA.

 

A IA generativa e o Instagram

A visão da Meta para o Instagram se torna ainda mais empolgante com a introdução das inovadoras tecnologias generativas de IA.

Com essas ferramentas em desenvolvimento, os usuários poderão transformar suas fotos de maneira única e envolvente, utilizando prompts de texto como guias criativos.

Além disso, um projeto promissor está prestes a passar por testes internos, segundo o CEO, permitindo que os usuários personalizem a edição de suas fotos antes de compartilhá-las no Instagram, também por meio de prompts de texto.

Essa abordagem acompanha o crescente interesse do público por editores de fotos impulsionados pela inteligência artificial, proporcionando uma experiência ainda mais cativante e personalizada.

 

Seu assistente social, a Inteligência Artificial

A visão de Zuckerberg para a IA transcende as fronteiras da tecnologia, abraçando a ideia de companheirismo social.

Para ele, os assistentes de IA têm o potencial de se tornarem poderosas ferramentas para aprimorar nossas conexões e a comunicação em geral:

Você pode imaginar assistentes de IA que simplesmente fazem um trabalho melhor para lembrá-lo quando é o aniversário de seu amigo e como você pode celebrá-lo.

Ter algo mais como um assistente social nesse sentido, que pode atualizá-lo sobre o que está acontecendo na vida deles e como você pode alcançá-los de maneira eficaz e ser um amigo melhor — diz o CEO.

Ele reconhece a necessidade de mais amizades e melhores formas de expressão para muitas pessoas.

Nesse sentido, ele vê os assistentes de IA como mentores, treinadores de vida e líderes de torcida, capazes de quebrar barreiras na comunicação.

Em uma analogia, ele compartilhou como sua filha, mesmo aos cinco anos, enfrenta dificuldades em expressar suas ideias, assim como muitos de nós.

Por isso, acredita que as diversas tecnologias disponíveis podem nos auxiliar a navegar pela complexidade social e a expressar com clareza nossos pensamentos e sentimentos, trazendo um senso de conforto e aceitação.

 

Quando essa revolução acontecerá nos recursos da Meta?

Espera-se que algumas dessas implementações iniciais de IA sejam lançadas ainda este anopara saber de todas, antes de todos, fica ligado aqui no Pixeld!

Apesar dos avanços promissores, é importante ressaltar que a tecnologia de IA não está isenta de controvérsias.

No entanto, Zuckerberg descarta os temores associados, enfatizando que, embora o uso prejudicial da IA seja uma preocupação válida, ameaças existenciais iminentes não são uma realidade.

Ele enxerga a IA como uma ferramenta omnipresente, em vez de um produto isolado, antecipando sua aplicação na publicidade, no aprimoramento das interações sociais e na simplificação de tarefas complexas no Metaverso.

Confira o podcast, com a entrevista completa (Fica a dica: a parte que ele fala sobre IA começa no minuto 42:37).

YouTube video

Fonte: Search Engine Journal

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Google Ads

Checklist do Google Ads: 5 maneiras de auditar e otimizar suas campanhas

Aumente seu sucesso no Google Ads! Audite, otimize e direcione o público certo para maximizar o ROI e as conversões

Não pague à Apple! Meta compartilha dicas para evitar taxas de impulsionamento de posts

A Meta publicou um infográfico dando quatro dicas para anunciantes evitarem a taxa de 30% da Apple ao impulsionar seus anúncios

Telegram ou WhatsApp? O que usar no seu marketing

Telegram ou WhatsApp: qual usar no seu marketing?

Telegram ou WhatsApp? Qual usar dentro das suas estratégias de marketing? A resposta não é tão simples quanto parece.

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.