Black Friday: enquanto varejo fracassa, produtores na Hotmart celebram crescimento de 26%

A Black Friday de 2023 foi a segunda pior da história no Brasil, mas CEO da Hotmart mostra que tendência no mercado digital é bem diferente

A Black Friday de 2023 deixou sua marca no comércio brasileiro, revelando um cenário desafiador, com vendas online registrando o segundo pior desempenho da história, conforme apurado pelo jornal Valor Econômico.

Contudo, em meio a essa queda generalizada, um setor se destacou de maneira notável: o mercado de infoprodutos. Segundo a Hotmart, houve um surpreendente crescimento de 26% nas vendas, e a plataforma de produtos digitais viu seus clientes celebrarem uma Black Friday histórica.

Este contraste acentuado entre o declínio geral e o sucesso específico destaca a resiliência e a capacidade de adaptação do mercado de infoprodutos, trazendo ânimo para quem trabalha nesse setor.

 

Desafios no varejo tradicional

A Black Friday deste ano se revelou um teste de resistência para o varejo tradicional brasileiro.

Enquanto os dados são aguardados como um impulso para as vendas, os números deste ano contam uma história diferente. Com as vendas online apresentando uma queda de 15,1% em relação ao ano anterior, conforme apurado pela Confi.Neotrust, empresa de inteligência de dados, em parceria com a ClearSale, a Black Friday de 2023 tornou-se a segunda pior da história.

Essa tendência de declínio é reflexo de desafios complexos, desde o aumento do endividamento das famílias até descontos que não atendem às expectativas dos consumidores.

O varejo tradicional, que historicamente via na Black Friday uma oportunidade de contribuição para os resultados financeiros, agora se depara com obstáculos significativos, sinalizando mudanças no cenário do comércio eletrônico brasileiro.

 


O fenômeno dos infoprodutos: um oásis em meio à crise

Enquanto o varejo tradicional enfrenta desafios, um oásis de sucesso despontou na paisagem digital: o mercado de infoprodutos.

Contrariando a tendência de declínio, a Hotmart divulgou que plataforma de infoprodutos registrou um notável crescimento de 26% nas vendas durante a Black Friday de 2023 em itens como cursos online, ebooks, podcasts e assinaturas digitais

Os nichos de produtos digitais mais vendidos foram finanças e negócios, ensino e estudo acadêmico, além de saúde e esportes.

Já em relação aos meios de pagamento, os mais utilizados foram cartão de crédito, PIX, e boleto bancário, respectivamente.

Sendo assim, o CEO da Hotmart, João Pedro Resende, destacou a resiliência do mercado digital, revelando que, para os infoprodutores, a Black Friday foi longe de ser um fracasso.

Este contraste entre o desempenho do varejo tradicional e a ascensão da Hotmart destaca não apenas a força do mercado de infoprodutos, mas também sugere uma mudança no comportamento do consumidor e nas tendências de compra. Os produtos digitais fazem parte de uma nova economia que tem ganhado cada vez mais destaque, chamada de Creator Economy, ou Economia dos Criadores de Conteúdo.

Um estudo feito pela Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getulio Vargas (FGV ECMI) revela que mais de 25 milhões de brasileiros já compraram um produto digital ao menos uma vez e, nos últimos cinco anos, o número de compradores do setor aumentou mais de 10 vezes.

1 em cada pessoa já adquiriu um produto da hotmart

A Creator Economy pode praticamente dobrar de tamanho nos próximos
cinco anos, indo de US$ 250 bilhões em 2023 para US$ 480 bilhões até 2027, segundo o banco de investimentos Goldman Sachs.

 

Os infoprodutores comemoram os ganhos históricos

Nos stories de JP Resende, ele não só enfatiza esse crescimento, como também mostra relatos de infoprodutores celebrando a Black Friday como a mais lucrativa da história, desafiando as expectativas e consolidando este mercado como um refúgio para quem busca prosperar no universo digital.

Um dos cases foi o criador do método Inglês sem Neura, o professor de inglês Jorge Henrique Alves foi um dos criadores de conteúdo que participou da campanha de Black Friday da Hotmart. Em apenas cinco dias de oferta, Jorge alcançou mais de R$1,4 milhão em vendas.

Nós temos um mundo virtual muito maior que o presencial e geograficamente mais acessível. Com um curso eficaz, uma boa estratégia de vendas e uma plataforma eficiente como a Hotmart, eu obtive recorde de faturamento e inscrição de alunos, um resultado muito melhor do que eu teria se estivesse atuando como professor em sala de aula tradicional — comenta Jorge.

 

O futuro do mercado de ofertas

A Black Friday de 2023 deixou marcas profundas no cenário do comércio brasileiro, revelando desafios importantes para o varejo tradicional. No entanto, em meio à crise, a Hotmart emergiu como um verdadeiro oásis, demonstrando a força do mercado de infoprodutos. O contraste entre essas duas realidades aponta para uma mudança de paradigma nas preferências de consumo, com os consumidores buscando cada vez mais soluções digitais personalizadas.

De acordo com Victor Frazão, diretor da unidade de negócios brasileiros da Hotmart:

Os compradores de produtos digitais têm preferido cursos que os ajudam a desenvolver habilidades profissionais para avançar na carreira ou criar um negócio, além de ajudá-los a ter maior qualidade de vida.

O produto digital democratiza esse conhecimento e permite maior flexibilidade de acessar esse conteúdo de qualquer lugar, a qualquer hora, o que os consumidores já descobriram e não abrem mão.

Esses resultados não apenas destacam a importância do comércio de infoprodutos, mas também sugere oportunidades significativas para os infoprodutores. A capacidade de se adaptar a essas mudanças, entender as demandas do novo consumidor e utilizar estratégias de marketing digital eficazes será crucial para o sucesso no futuro do mercado de ofertas.

À medida que nos despedimos da Black Friday de 2023, é claro que o caminho a seguir exigirá inovação, flexibilidade e uma compreensão profunda das necessidades do público. O futuro do comércio está repleto de desafios, mas também oferece ótimas oportunidades para aqueles que conseguem navegar com sabedoria pelas águas da transformação digital.

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Gemini geração de imagem

Google suspende geração de imagens por IA após erros históricos e raciais

O Gemini, ferramenta de IA do Google, gerou imagens dos nazistas e dos fundadores dos EUA como pessoas negras, gerando debate sobre racismo

Threads da Meta e Facebook

Ainda tentando! Meta está testando postagens cruzadas do Facebook para Threads

Segundo a Meta, o recurso ainda está em teste para usuários do iOS e pretende facilitar o cruzamento de postagens entre Facebook e Threads

Gemini no Performance Max do Google

Google está adicionando Gemini às campanhas Performance Max

Google anunciou está adicionando seu modelo de linguagem IA Gemini às campanhas Performance Max, para ajudar a criar campanhas mais eficazes

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.