Efeito pós-pandemia! Demissões da Amazon confirmam crise no setor de tecnologia

A Amazon anunciou demissão de 18.000 funcionários para economizar custos e isso anuncia uma grande crise no setor tecnológico.

O ano era 2019, o mundo estava assustado com um novo vírus que atacava de modo mortal e, por isso, todos deveriam permanecer em casa, sem ter contato com as pessoas que não morassem juntos – esse enredo você conhece, certo? 

Junto com a pandemia e as pessoas permanecendo em casa, o setor de tecnologia cresceu, afinal, a internet era a única forma que elas tinham de se conectar com o mundo. Dessa maneira, veio o boom dos e-commerces, infoprodutos, redes sociais etc. 

O setor de tecnologia cresceu mais de 60% na época da pandemia, e, claro, as empresas não perderam tempo para aproveitar o rebanho de vacas gordas para expandir seus negócios. 

Contudo, agora, com a pós-pandemia, muitos desses grandes empresários notaram que os cálculos não bateram e que previram erroneamente que esses efeitos pandêmicos exorbitantemente bons continuariam. 

Dessa forma, aconteceram muitas demissões. De acordo com Ray Wang, da consultoria Constellation Research, antes da pandemia as empresas de tecnologia costumavam remover apenas 1% a 3% da sua força de trabalho. 

No entanto, o que estamos vendo recentemente é empresas como a Meta cortando 13% de sua força de trabalho, ou até mesmo empresas como a Hotmart, que fez um corte de 12% de sua equipe

 

Demissões da Amazon

A Amazon, grande empresa do setor tecnológico, anunciou a demissão de mais de 18 mil funcionários, o maior número da sua história, como forma de reduzir os custos da empresa. 

Andy Jassy, chefe da empresa, disse que isso era resultado da “economia incerta” e da rapidez que havia contratado pessoas ao longo de vários anos. 

De acordo com ele:

Não tomamos essas decisões levianamente nem subestimamos o quanto elas podem afetar a vida das pessoas afetadas.

Esses massivos cortes de uma empresa tão notável quanto a Amazon mostram que a onda de demissões do setor de tecnologia pode se estender à medida que as empresas correm para reduzir custos.

 


Grande onda de demissões

De acordo com o site de rastreamento Layoffs.fyi, empresas de tecnologia demitiram mais de 150 mil empregados em 2022. Isso mostra que o boom de demanda que ocorreu durante a pandemia se tornou em colapso. 

Russ Moul, diretor de investimentos da AJ Bell, disse que:

Mais demissões certamente são possíveis… dada a escala de investimento que vimos em 2020-21, provavelmente pensaríamos que algum grau de cautela pode ser apropriado. 

Os cortes de emprego, de acordo com a empresa Challenger, Gray e Christmas, aumentaram 649% em 2022 em relação a 2021, e essa queda levou vários executivos do setor a admitir que contrataram em excesso durante a crise da Covid-19. 

Até mesmo a Microsoft e a Alphabet, gigantes do meio da tecnologia, já sugeriram demissões como cortes de custos. 

 

Por que eu devo me importar? 

Aqui na Pixeld estamos diariamente noticiando para vocês, dentro das novidades do mundo do marketing digital, as crises das empresas, o aumento no custo dos anúncios e toda a mudança gerada nessa fase pós-Covid. 

Isso é importante porque, com a mudança no mundo e no comportamento das pessoas, o seu negócio também deve mudar para acompanhar. 

Notar essas crises e perceber como grandes empresas na área estão lidando com elas pode te ajudar a não cair no mesmo erro ou consertá-lo com rapidez e com redução de danos. 

Esteja atento aos novos comportamentos dos seus clientes e aos novos movimentos do mercado para estar sempre tentando acertar na estratégia, e, para isso que nós, do Pixeld, estamos todos os dias aqui, para que você tenha informações em primeira mão – continue nos acompanhando!

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Google Ads

Checklist do Google Ads: 5 maneiras de auditar e otimizar suas campanhas

Aumente seu sucesso no Google Ads! Audite, otimize e direcione o público certo para maximizar o ROI e as conversões

Não pague à Apple! Meta compartilha dicas para evitar taxas de impulsionamento de posts

A Meta publicou um infográfico dando quatro dicas para anunciantes evitarem a taxa de 30% da Apple ao impulsionar seus anúncios

Telegram ou WhatsApp? O que usar no seu marketing

Telegram ou WhatsApp: qual usar no seu marketing?

Telegram ou WhatsApp? Qual usar dentro das suas estratégias de marketing? A resposta não é tão simples quanto parece.

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.