As 5 maiores tendências do Google Ads para 2024

Google Ads em 2024: Mais IA, automação, correspondência ampla e ênfase no vídeo. A pesquisa se torna mais visual; Saiba mais

O Google Ads está em constante evolução. No último ano, os anunciantes obtiveram acesso a mais ferramentas de inteligência artificial (IA), perderam alguns modelos de atribuição e viram inúmeras atualizações em toda a plataforma — durante 2023, falamos sobre muitas delas por aqui.

Dessa forma, ao entramos em um novo ano, vale a pena analisarmos algumas tendências e previsões do Google Ads que os anunciantes precisam saber para continuar tendo sucesso e acompanhar as constantes mudanças.

 

As 5 maiores tendências do Google Ads para 2024

 

1. O Google Ads lançará mais recursos com tecnologia de IA

As ferramentas de IA e aprendizado de máquina já começaram a redefinir a forma como executamos campanhas de pesquisa paga. Este ano promete estratégias de lances automáticos ainda mais sofisticadas, segmentação avançada de público e criação de anúncios semiautônoma. 

Além disso, com a análise preditiva, os anunciantes podem prever o comportamento do consumidor, otimizando as campanhas para “melhores resultados”.

As estratégias avançadas de lances automáticos já representaram uma grande mudança no processo anteriormente muito manual do Google de ajuste de lances e resultados. Isso tende a continuar envoluindo com o Google Analytics 4 (GA4) e o foco do Google no modelo de atribuição baseado em dados.

Com isso, também podemos esperar os seguintes recursos alimentados por IA no Google Ads:

⚫ Criação de anúncios semiautônoma:

O Google está muito interessado em incentivar os anunciantes a usar seu tipo de campanha Performance Max (PMax). Se você não conhece, o Performance Max permite que os anunciantes acessem todo o inventário de anúncios do Google (YouTube, Search, Discover, Gmail e Maps) a partir de uma única campanha.

Durante anos, os profissionais de marketing tiveram que testar manualmente tudo o que estava associado a uma campanha. A IA elimina esse trabalho pesado ao ser capaz de testar diversas variações do texto do anúncio, sugerir inclusões de palavras-chave com base nas tendências de pesquisa e até mesmo otimizar elementos visuais em um anúncio para máximo envolvimento.

Performance Max, Google Ads

⚫ Segmentação de público aprimorada:

As plataformas de publicidade já começaram a incorporar a IA no processo de segmentação de audiência . O Facebook, em particular, lançou seu público “Advantage+”, essencialmente entregando as chaves à inteligência artificial para encontrar a segmentação certa para você.

Prevejo que o Google também dobrará isso com o Performance Max e a ampliação dos tipos de correspondência de palavras-chave . Ao analisar os históricos de pesquisa dos usuários, as interações no site e até mesmo os comportamentos nas redes sociais, as plataformas orientadas por IA podem prever a intenção do usuário com uma precisão impressionante. Isso significa que os anúncios podem ser exibidos para usuários com maior probabilidade de conversão , semelhante à forma como as estratégias de lances automáticos funcionam agora, apenas levando esse conceito para o próximo nível tecnológico.

⚫ Análise preditiva na otimização de campanhas:

Em vez de apenas reagir a dados passados, a IA poderia permitir uma gestão proativa de campanhas utilizando análises preditivas. Ao avaliar o desempenho de campanhas anteriores e as tendências atuais do mercado, a IA poderia prever potenciais armadilhas ou oportunidades em campanhas futuras.

Isso significa que os profissionais de marketing podem ajustar suas estratégias antecipadamente, e não em reação. Existem elementos disto já presentes nas plataformas de publicidade atuais, mas não na medida que acredito que estará. Prevejo que ouviremos mais rumores em torno do conceito de análise preditiva do que já ouvimos em breve.

⚫ Aprendizado e melhoria contínua:

O verdadeiro poder da IA ​​reside na sua capacidade de aprender continuamente. Os modelos de aprendizado de máquina se refinam com cada dado que encontram. No contexto da pesquisa paga, isso significa que as ferramentas baseadas em IA se tornam mais sintonizadas com os objetivos do anunciante e com as nuances do público-alvo ao longo do tempo. Já vimos essa trajetória com PMAX e lances inteligentes. Espero que os anunciantes experimentem mais avanços e promoções por parte do Google em relação a esse recurso.

A combinação de IA e pesquisa paga anuncia um futuro onde as campanhas serão mais inteligentes, mais responsivas e, mais importante, mais eficazes. Embora a IA lide com grande parte do trabalho analítico pesado, o papel do profissional de marketing mudará para uma tomada de decisões mais estratégica, esforços criativos e aproveitamento dos insights da IA ​​para obter o máximo impacto.

⚫ Segmentação de público aprimorada:

As plataformas de publicidade já começaram a incorporar a IA no processo de segmentação de audiência . O Facebook, em particular, lançou seu público “Advantage+”, essencialmente entregando as chaves à inteligência artificial para encontrar a segmentação certa para você.

O Google também poderá dobrar isso com o Performance Max e a ampliação dos tipos de correspondência de palavras-chave. Ao analisar os históricos de pesquisa dos usuários, as interações no site e até mesmo os comportamentos nas redes sociais, as plataformas orientadas por IA podem prever a intenção do usuário com uma precisão impressionante. Isso significa que os anúncios podem ser exibidos para usuários com maior probabilidade de conversão, semelhante à forma como as estratégias de lances automáticos funcionam agora, apenas levando esse conceito para o próximo nível tecnológico.

⚫ Análise preditiva na otimização de campanhas:

Em vez de apenas reagir a dados passados, a IA poderia permitir uma gestão proativa de campanhas, utilizando análises preditivas. Ao avaliar o desempenho de campanhas anteriores e as tendências atuais do mercado, a IA poderia prever potenciais armadilhas ou oportunidades em campanhas futuras.

Isso significa que os profissionais de marketing podem ajustar suas estratégias antecipadamente, e não em reação. Existem elementos disto já presentes nas plataformas de publicidade atuais, mas podemos ouvir mais rumores em torno do conceito de análise preditiva do que já ouvimos em breve.

⚫ Aprendizado e melhoria contínua:

O verdadeiro poder da IA ​​reside na sua capacidade de aprender continuamente. Os modelos de aprendizado de máquina se refinam com cada dado que encontram. No contexto da pesquisa paga, isso significa que as ferramentas baseadas em IA se tornam mais sintonizadas com os objetivos do anunciante e com as nuances do público-alvo ao longo do tempo. Já vimos essa trajetória com PMax e lances inteligentes. Os anunciantes podem experimentar mais avanços e promoções por parte do Google em relação a esse recurso.

 

2. A automação e os lances inteligentes se tornarão mais populares

Na mesma linha dos recursos alimentados por IA que abordamos acima, a automação na criação de anúncios e na segmentação de público se tornará mais predominante em todos os níveis, independentemente da campanha. 

Estratégias de lances inteligentes, como CPA (custo por aquisição) desejado e ROAS, continuarão a ser populares, aproveitando a IA para uma otimização eficiente de campanhas.

 

3. Mais ênfase na correspondência ampla

O Google tem incentivado os anunciantes a usarem a correspondência ampla mais do que nunca. A razão por trás disso é sua confiança nos lances inteligentes e na capacidade da IA ​​de aprender e otimizar resultados ao longo do tempo. Então, em essência, quanto mais dados você fornecer à máquina, mais ela será capaz de se adaptar ao objetivo que você especificou.

 

4. A publicidade em vídeo crescerá

A publicidade em vídeo tende a crescer, não completamente no sentido dos anúncios gerais do YouTube que você está vendo atualmente, mas no domínio dos anúncios em vídeo curtos.

Os Shorts do YouTube são a resposta do Google ao TikTok e aos Reels da Meta. Agora, você pode veicular anúncios direcionados aos Shorts como um canal, no entanto, com o aumento da concorrência publicitária no TikTok e no Instagram, pode haver muito mais atenção voltada para os Shorts na tentativa de encorajar os anunciantes a utilizá-los como um canal. Eles podem fazer isso simplificando a configuração e usando IA para ajudar os anunciantes a criar anúncios.

Shorts, YouTube

 

5. A pesquisa terá uma experiência mais visual

A pesquisa tem tendência para uma experiência mais visual já há algum tempo. Os anunciantes já podem incluir imagens em seus anúncios da rede de pesquisa, mas isso tende a avançar um pouco mais em 2024.

 


Fique por dentro das últimas tendências do Google Ads

O cenário da pesquisa paga está, sem dúvida, mudando em direção a um futuro onde a IA e a automação desempenharão papéis dominantes. 

Conforme exploramos, o aumento das campanhas PMax, a ênfase em lances inteligentes, as estratégias de correspondência ampla e o crescimento da publicidade em vídeo são indicadores de uma abordagem mais integrada à IA. Embora alguns anunciantes possam lamentar a perda de controle granular e transparência, não há como negar a eficiência e a eficácia que esses avanços trazem.

As perspectivas duplas sobre estas mudanças — avanço tecnológico versus impulso para aumentar as receitas publicitárias — realçam a natureza complexa da evolução da indústria. É um ato de equilíbrio entre a melhoria das experiências dos usuários e dos anunciantes e os imperativos comerciais de grandes plataformas como Google e Meta. 

Para aqueles que estão navegando nessas mudanças, é importante manter-se atualizado sobre como as decisões tomadas pelo Google impactam nossas estratégias de publicidade.

Fonte: WordStream

Quer saber de tudo, antes de todos?

Receba as principais notícias e atualizações sobre redes sociais, ads e marketing digital resumidas no seu e-mail!

Isso pode te interessar:

OPINE:

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Gemini geração de imagem

Google suspende geração de imagens por IA após erros históricos e raciais

O Gemini, ferramenta de IA do Google, gerou imagens dos nazistas e dos fundadores dos EUA como pessoas negras, gerando debate sobre racismo

Threads da Meta e Facebook

Ainda tentando! Meta está testando postagens cruzadas do Facebook para Threads

Segundo a Meta, o recurso ainda está em teste para usuários do iOS e pretende facilitar o cruzamento de postagens entre Facebook e Threads

Gemini no Performance Max do Google

Google está adicionando Gemini às campanhas Performance Max

Google anunciou está adicionando seu modelo de linguagem IA Gemini às campanhas Performance Max, para ajudar a criar campanhas mais eficazes

Aqui você encontra as principais notícias sobre Marketing Digital e atualizações sobre o mundo das Redes Sociais, Ads, Infoprodutos, Vendas Online.